Está aqui

8 dicas para uma revisão impecável

Quase tão importante como a escrita em si, é a revisão final que se faz daquilo que se escreveu, ou melhor, as revisões finais. Concluído o projeto de escrita que tem em mãos, nada é mais importante do que assegurar uma revisão perfeita e sem falhas, antes de o enviar para o seu destino final – ninguém gosta de detetar erros num trabalho escrito por um escritor!

1. Aproveitar para editar

Par além de detetar erros e gralhas, uma revisão serve para editar um texto escrito – quer seja através da inclusão ou eliminação de palavras. Se ao fazer a revisão de um artigo para a Internet ou um comunicado oficial, por exemplo, não aproveitar para editar e re-escrever, estará a perder a oportunidade de melhorar o texto, de lhe dar aqueles últimos retoques que podem fazer toda a diferença no produto final. Deve haver sempre espaço e tempo para melhorar um texto – aproveite a revisão para fazê-lo.

2. Revisão automática

É importante colocar as novas tecnologias a trabalhar para nós sempre que possível. No que toca à revisão de um documento, ou seja, no final de cada trabalho escrito, utilize o software do seu computador para, de forma rápida e automática, fazer uma revisão ortográfica e gramática do seu texto. Não há nada mais simples e é a base de uma boa revisão – comece sempre por aqui para assegurar uma revisão sem falhas.

3. Pausa necessária

Por vezes, quem escreve passa tanto tempo em torno de determinado artigo ou capítulo do seu livro, que chegada a hora da revisão passa a sentir uma de duas coisas: está perfeito e não requer nem mais uma vírgula; ou está péssimo e vou ter de começar de novo! Quando for assaltado por um (ou ambos!) estes sentimentos, está na altura de parar e guardar o trabalho que tem atualmente em mãos. Dependendo dos prazos que tem para cumprir, não olhe nem pense nesse trabalho durante algumas horas – o ideal é mesmo de um dia para o outro. Quando voltar a ler as suas palavras, enfrentará o texto com outra perspetiva e energias renovadas – a forma ideal de fazer uma boa revisão.

4. Dois pares de olhos são melhores

Se duas cabeças pensam melhor do que uma, então dois pares de olhos fazem uma revisão melhor do que apenas um. Uma pessoa que não esteve envolvido no processo criativo e de escrita do trabalho em questão, verá o texto com olhos frescos – perfeitos para apontar anomalias, erros e sugestões. Quanto mais alienada a pessoa estiver do tópico em questão, mais eficaz será a sua revisão.

5. Ler em voz alta

Ler para nós é completamente diferente do que ler em voz alta e uma revisão perfeita passa pela adoção do segundo método. Ao ler em voz alta obriga-se, invariavelmente, a estar mais atento e concentrado no texto o que, por sua vez, permite uma melhor e mais rápida deteção de erros, gralhas e passagens mal escritas ou que possam ser melhoradas. Em alternativa, peça a alguém que leia o seu artigo em voz alta ou utilize o software da Adobe para ouvir o seu PDF e faça uma revisão atenta. Experimente – vai ver que temos razão!

6. Versão impressa

Embora ainda existam, a verdade é que são raros os escritores ou redatores que hoje escrevem à mão – e se o ecrã do computador substituiu o caderno e as folhas em branco, também colocou de lado a impressora. Dê uso à sua impressora na hora de rever um trabalho escrito: não há nada como ler e rever, preto no branco, aquilo que acabou de escrever. Aproveite para tomar notas, reorganizar palavras e cortar texto desnecessário.

7. Outro local de trabalho

Quer leve o computador ou apenas o trabalho impresso, faça a revisão fora do seu local de escrita habitual – mudar fisicamente de espaço de trabalho pode ajudá-lo a concentrar-se de forma renovada no texto em questão, permitindo uma revisão mais cuidadosa. Experimente fazer a revisão noutro local do escritório, noutra divisão da casa, ao ar livre ou no seu café preferido – a mudança de ambiente será uma lufada de ar fresco nesta vertente final do processo criativo.

8. Rever & Repetir

Uma revisão final deve ser sempre encarada no plural, ou seja, revisões finais – não se limite a fazer apenas uma! Alterne os métodos de forma a assegurar o sucesso das revisões e, claro, do trabalho escrito em questão. Reveja, faça uma pausa, peça a outra pessoa para rever, leia o texto em voz alta… não há como enganar. Não subestime o poder que uma boa mão cheia de revisões pode ter nos seus projetos de escrita.

Votação: 

Votação

Em que altura do dia costuma escrever mais?
De manhã
15%
À tarde
17%
À noite
68%
Votos totais: 652

Iniciar sessão

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.