Está aqui

Doença mental

1 entrada / 0 new
Sónia Marisa Di...
Retrato de Sónia Marisa Dias Amaral
Offline
Last seen: 4 anos 10 meses atrás
Membro desde: 01/11/2013 - 11:01
Doença mental

Não temo a morte, nunca a temi, mas as doenças e tudo o que elas arrastam; nomeadamente, dependências e sofrimento físico e psicológico, essas sim, eu temo; muito...A doença física é muitas vezes visível e, mesmo que não o seja, uma pequena pesquisa (salvo doenças raras)e ficamos a fazer uma pequena ideia, do "incómodo" que produzem na vida de quem a sofre, mas, a doença mental é algo misteriosa...Vamos assistindo a atitudes e reações que estranhamos e até podemos dizer em tom, meio a brincar, "esta pessoa está louca"... mas e quando existe, efetivamente, uma doença destas no seio da nossa família e, quando ela se manifesta e a família não reconhece os sinais?... O que acontece muitas vezes, são acusações, afastamento e até abandono, depois, de uma forma ou de outra, por este ou aquele motivo, a doença é diagnosticada...Como reagir? Como conseguir chegar novamente perto de alguém que nos é querida sem desconfiança, da parte da mesma e até, da nossa parte? Qual a melhor forma de nos expressarmos sem ferir uma suscetibilidade diferente de qualquer outra pessoa, dita, normal? Como ajudar alguém que se considera bem e por isso, não precisa de ajuda? E quando, pela doença, a pessoa começa a mostrar agressividade sendo por vezes, até violenta?
Hoje em dia, já existe muito mais informação sobre doenças mentais, mas, ainda estamos muito aquém, deveria falar-se muito mais sobre o assunto, alertar o comum dos mortais para eventuais sinais; passo a nomear alguns deles:
- variações repentinas e sistemáticas de humor;
- ansiedade;
- falhas e perdas de memória;
- alterações de percepção;
- pensamento desconexo;
- isolamento;
- vitimização (a pessoa transmite uma ideia de que é sempre vitima de algo, de alguém, principalmente de familiares e amigos).
Espero que muito em breve se alterem muitas situações, no trato deste tipo de efermidades, mais apoio aos pacientes e á família dos mesmos, porque afinal esta última, é muitas vezes vítima das circunstâncias, do doente e até da sociedade e ainda assim, não se lhes é dado o apoio e o valor devidos.

Votação

Em que altura do dia costuma escrever mais?
De manhã
16%
À tarde
17%
À noite
68%
Votos totais: 693

Iniciar sessão

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.