Está aqui

Sonho e felicidade andam mesmo de mãos dadas, ou nós assim os fazemos?

1 entrada / 0 new
Alessandra Lucena
Retrato de Alessandra Lucena
Offline
Last seen: 3 anos 2 meses atrás
Membro desde: 02/26/2015 - 18:52
Sonho e felicidade andam mesmo de mãos dadas, ou nós assim os fazemos?

Sonho e felicidade andam mesmo de mãos dadas, ou nós assim os fazemos?

Já havia me perguntado se existia alguém que conseguiria viver neste mundo sem ter sonhos...qual foi minha surpresa ao descobrir que sim, existe!

Um garotinho de 13 anos chamado Alfredo, que mora no Chile, quando perguntado sobre qual o sonho que tinha respondeu que 'não tinha sonhos', que apenas iria partir dali como todos os outros. Ele mora em um antigo povoado muito pobre onde hoje residem apenas ele, um irmão e um senhor que é seu tio com algumas cabras e cães.

Todos, e digo todos mesmo, já foram embora daquele lugar, que sobrevivia basicamente da cultura de um grão muito rico chamado quinoa. Acontece que lá não chove e não se tinha como prover o sustento de ninguém que lá habitava, já que apesar de rico o grão precisa de água para vingar. Restou de pé apenas uma igrejinha que foi restaurada em 1919 e que apesar de não haver padres ou fiéis é trancada a chaves pelos três moradores do povoado. Chama igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

O mais interessante é que quando me perguntei se havia alguém capaz de existir aqui sem sonhar, pensei com pesar, e agora, depois de ver a história desse menininho de perto, não vi naqueles olhos tristeza.

Talvez uma vida sem sonhos não signifique uma vida triste, como pensei. Talvez, uma vida sem sonhos, mas com vontade e determinação, como a dele em dizer que ia embora daquele lugar, possa ser plena e feliz. Talvez haja quem sonhe demais e não realize, ou quem não sonhe e viva. Viva com toda a intensidade que a vida pode proporcionar. Talvez haja sim algumas pessoas que, para realizar-se tenham que antes sonhar, desejar, querer e agir para conseguir.

Então, sonhar ou não sonhar não determina o quanto se é feliz ou triste, vai mesmo de cada um. E, acredito que não devemos julgar ou apiedar-se de algo ou alguém que não conhecemos, simplesmente por aplicarmos nossa forma de ver e sentir as coisas. Não somos modelo ou referência, nem sempre o que serve pra mim serve para você e vice versa.

Mas, se nos mantivermos abertos uns aos outros ao ponto de perceber a diferença entre cada um e não querermos por fina força fazer valer nossos valores, aprenderemos que sonhos, quereres, e outros afins, não são determinantes para a felicidade. Que o que pode funcionar para uns pode não ter serventia para outros, mas que tudo e todos têm sim seu valor. De uma maneira ou de outra.

Votação

Em que altura do dia costuma escrever mais?
De manhã
15%
À tarde
18%
À noite
67%
Votos totais: 720

Iniciar sessão

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.